domingo, 31 de agosto de 2014

Porque eu acredito em mau olhado

 Oi morecos! Como foi o finde de vocês? O meu foi maravilhoso, não tenho palavras, e vou contar sobre essa semana ainda (mas se você acompanha a fanpage do blog sabe que que eu fiz e se não curtiu ainda é um malcriado então clica logo aqui e curte. RUM).

 Massss o assunto do post de hoje é meio sério. Vim contar porque raios eu acredito em mau olhado.
 Tem gente que acha que energias negativas não existem. Que as pessoas não são capazes de passar sentimentos ruins para os outros com suas energias negativas e seus próprios sentimentos ruins. Isso me deixa triste e com pena, porque se existe coisa boa, sentimento bom por que não vai existir ruim? Por que gentileza pode gerar gentileza e raiva não pode gerar raiva? Não é sempre que nós estamos imunes à isso. E eu vou contar minhas experiências próprias.

 Já nasci tendo (e sendo) a prova de que energias negativas existem.
 Até os dois meses de idade, eu não podia sequer ouvir a voz do meu pai que entrava em desespero, não parava de chorar. Minha mãe me conta que tinha dias que eu ficava tranquila e contente o dia todo, que era só meu pai chegar à noite que o quadro se revertia.
 Teve uma hora que mamãe percebeu isso e começou a achar realmente preocupante, e considerou me levar pra benzer. Meu pai, a princípio, não acreditava, então mamãe resolveu esperar um tempo pra ver se passaria ou não.
 Como não passou, minha avó e minha mãe me pegaram e me levaram numa benzedeira, para ela me benzer etc e tal, além das orações que elas faziam em minha intenção.
 A mulher me benzeu e falou o que eu tinha: uma ex do meu pai tinha "jogado praga" pra minha mãe, pra ela morrer no parto. Mamãe sempre teve uma fé inquebrável, então óbvio não pegou nela. Eu era um ser inocente e mais próximo dela, e pegou em mim numa proporção menor, graças à Deus e às orações de toda a minha família.
 Depois desse dia, eu nunca mais tive esse problema, não chorava mais ao ficar na presença do papai.

 Talvez você tenha achado essa meio idiota e surreal e etc, então eu trago uma menos "na cara" e mais sensitiva.

 O Pedro sempre foi uma criança incrível. Simpático, risonho e muito lindo, todo mundo mexia com ele na rua e ele sempre correspondia à pessoa (ainda corresponde).
 Um ano atrás mais ou menos ele começou a ficar muito agitado. Não dormia direito de noite, chorava o tempo todo, estava enjoado, resmungão, e muito inquieto (muito mesmo). Ninguém sabia o que ele tinha e os pais deles estavam ficando desesperados, até que um dia quando mamãe buscou ele na creche vovó pegou água benta (ela sempre tem aqui em casa) e passou na testa, pescoço e peito dele e orou por ele e logo depois ele foi com minha mãe me levar no pré-vest. Ele tava no meu colo e nem no meio do caminho ele relaxou completamente e dormiu. Gente, foi coisa de outro mundo. Ele encostou no meu peito, relaxou e adormeceu. E depois disso ele ficou tranquilão, finish.

 Não tô querendo obrigar ninguém a acreditar, tô contando porque eu acredito. São minhas experiências. Mas, por favor, ao ver algo que você gostou/achou bonito, fala "benza Deus", "Deus abençoe" ou qualquer coisa que você acredite que seja do bem e deseja à pessoa. Às vezes a gente olha com olho gordo sem perceber, sabia?
 E vocês? Tem alguma experiência com isso? Se tiverem, contem aqui nos comentários, vou adorar ver vocês compartilhando suas histórias com a gente <3

 Obrigada por tudo, eu amo vocês demais, até o próximo post. Grandes coisas (maravilhosas) estão por vir!!! <3

8 comentários:

  1. A história da praga da ex do seu pai eu tinha lido no DDM, mas do Pedro eu acho que não. Eu acredito sim que sentimentos são compartilhados e às vezes a gente nem percebe. Minha irmã vive dizendo que praga e macumba são coisas pra quem acredita que só pegam em quem acredita, mas eu acho que tentar passar sentimentos bons não é só uma atitude de quem é "good vibes" porque isso virou "moda" kk é uma opção para tentarmos viver melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comentei sobre na mesma publicação, mas acho que você não viu...
      Com certeza, não tem como ser feliz sendo alguém amargo, eu penso assim. Eu tento sempre ser melhor, mesmo que às vezes seja mega difícil hahahha

      Excluir
  2. Engraçado que eu tava pensando nisso ontem mesmo...Mas na questão de alguém colocar "olhado" nos meus objetivos, sabe? Tem algumas coisas que tão dando errado pra mim de um jeito bem louco, quase que sem explicação.
    PS: AINDA ASSIM VOU QUERER MEUS CHOCOLATES
    Camila Valério

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, isso acontece muitooooo!!! Por isso que a gente tem que planejar as coisas no silêncio, porque pode acontecer de colocarem mau olhado. Acredito mesmo e sempre torço/rezo pra não acontecer comigo.

      É SÓ ENCOMENDARRRRR

      Excluir
  3. Uma vez eu estava no mercado e uma senhora começou a brincar com o Bernardo meu filho, ele também é muito brincalhão e risonho, ela falou que ele era muito lindo e que era pra eu sempre colocar alguma coisa vermelha nele pra espantar mal olhado, minutos depois percebemos o Be ficou diferente, ele chorava e ficava triste, a noite acordava desesperado e as vezes falava até de um bicho enquanto dormia, eu me lembrei da senhora e dei um banho de água com sal grosso nele e pronto ele ficou ótimo.acredito seriamente em mal olhado e já passei por várias situações assim com meu filho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mano, fiquei muito de cara com isso que você postou Hellen :o que horror!!! Nossa, xô mau olhado! Que bom que você deu banho de sal grosso nele, porque isso é muito sério, credo!

      Excluir
  4. Sabe Marina eu também acredito em mau olhado, acredito que enviamos energias e as vezes muito ódio ou inveja é projetado para as outras pessoas ainda mais quando essa é frágil ou inocente como um criança! Quando era mais nova me levaram pra benzer mas não me lembro qual foi o motivo ... Não custa nada se benzer de vez em quando, proteção nunca é demais
    beijos
    Cult & Cute

    ResponderExcluir