terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Segunda semana de faculdade

***
 ATENÇÃO: Obrigada pela atenção.

  Esse post é um informativo para 1) minha família e amigos que são mais curiosos que vizinho quando o vizinho chega com compra e 2) as pessoas que querem saber mais sobre como é a faculdade na "prática", principalmente o Design de Interiores, que é algo que só tem o básico da descrição, não tem pessoas falando de dentro do curso. Cês me entendem? 
 Então se você não se interessa por isso vai achar essa postagem uó, my friend. Mas se ler mesmo assim porque gosta do brogui chega aqui que tia Mari tem abraço pra todo mundo \____o____/


***

 Oi amores, como vão vocês? Eu sinto tanta, mas tanta saudades de estar sempre ativa, vocês não fazem ideia. Tudo, exatamente tudo que eu faço penso em como seria legal postar no blog uhahaha
 Tenho dois posts de fotografia pra fazer e dois vídeos para postar, um vlog e o outro de viagem, meio que "diário de bordo", e olha, eu tô adorando fotografar pro blog.
 Enfim, o post de hoje é mais um da série sobre faculdade, e eu resolvi esperar completar duas semanas para postar de novo, porque aí eu tenho mais informações para repassar.
 O que rolou nessas duas semanas? Muita coisa. 
 Me vi enfrentando um lado psicológico (leia-se neurótico) muito grande na primeira semana. Foi meio que um conflito interno, mas eu percebi que isso acontece com a maioria dos calouros.
 Vou explicar.
 Na faculdade, as pessoas vão como querem, e cada um tem seu estilo, então tem gente que vai de todo o jeito que vocês imaginarem. Na primeira semana eu só conseguia enxergar eu de mochila lá (optei por usar mochila porque eu ando de ônibus e é mais fácil, mas para ser sincera você pode optar pela bolsa também, não atrapalha tanto), e eu estava indo de calça e blusa, e eu de calça e blusa fico muito "normal".
 Qual o problema nisso? Absolutamente nenhum. Mas quando se trata de uma menina de 16 anos que acabou de sair do ensino médio e se deparou com uma faculdade gigante, onde as pessoas vão de forma tão marcante (os estilos são extremamente diferenciados, é uma coisa linda de se ver! Meninas no estilo rockeira com patricinhas juntas, gente, é lindo) e ela está "normal", faz qualquer ser inseguro se sentir meio mal.
 Se eu ligo pra isso agora, duas semanas depois? Não! 
 Acho que depois que você começa a conversar com as pessoas da sua sala (e minha turma é um amor), e aquele ambiente começa a ficar familiarizado para você, você passa a nem ligar mais. Tem dia que vou de short e chinelo, tem dia que vou de calça, do jeito que eu quiser. Eu percebi que ninguém fica reparando você e falando mal, sabe?
 Então questões psicológicas resolvidas, vamos para as aulas.
 Eu já tenho um trabalho para apresentar semana que vem, sobre visão, para a matéria de Estudo da Percepção. Então serão 6 grupos, cada um vai apresentar sobre um sentido, e o sexto, sobre sinestesia.
 Nós estamos começando a fazer desenhos, na aula de Desenho de Observação desenhamos uma obra de algum artista, acho que era do Picasso, mas se for eu não tô achando a imagem, que era de um velho sentado com pernas cruzadas. 
 Claro que nem tudo nessa vida é de mão beijada né? A gente teve que desenhar ele de cabeça pra baixo, tanto olhando quando no desenho. Nem preciso falar que o meu ficou deformado, né? UAHAUHA 
Vou refazer esse desenho de cabeça pra baixo só de raiva.
 Também tivemos que desenhar cantos. Aqueles onde duas paredes se encontram, sabe? Tivemos que desenhar um na faculdade e um em casa. 
 Tem a matéria de Plástica, onde vamos aprender sobre texturas e essas coisas, e tivemos que desenhar textura de madeira.
 Agora, o que foi novidade para mim, foi que precisamos treinar caligrafia, acreditam? Vou ter que aprender a melhorar a letra na-mar-ra. Luan gostou disso. Eu nem tanto.
 Vocês não fazem ideia do tanto de dinheiro que a gente tem que gastar com materiais. Tipo, muito dinheiro MESMO. Então, vocês que querem fazer Design de Interiores, Arquitetura ou Design de Moda, preparem o bolso, porque a facada é grande.
Claro que eu não tô deitada na grana, então tenho que dar meus pulos. Hoje comecei a vender sanduíche natural na faculdade, de oito que levei, vendi cinco, pensem numa garota feliz! 
Meu lucro não é muito, mas juntando no fim do mês vai dar uma graninha extra.
 E, como me empolguei e estou aceitando as sugestões de todo mundo, estou pensando em vender brigadeiro, fora a Natura, que eu revendo, então às vezes me dá um dinheirinho mais ou menos, outras vezes eu consigo tirar 100,00. Olha, é difícil viu??? 
 O que eu for conseguindo fazer para ganhar dinheiro extra eu posto aqui, porque vocês podem pegar alguma ideia minha, né?
 Tem gente que pensa que eu tô querendo muita coisa, para vocês eu vou contar uma historinha:
 Era uma vez uma mulher divorciada, que financiara uma casa recentemente. 
 Essa mulher tinha quatro filhos, sendo três entre 6 e 12 anos e uma de poucos meses.
 A menina era filha de seu atual companheiro, que acolheu a família inteira como sua, mas ela não queria depender de ninguém.
 Essa mulher também tinha uma mãe para cuidar, que também havia se divorciado, um pouco depois dela. A mãe dela estava bem debilitada pelo divórcio, então era uma preocupação a mais.
 Ela trabalhava o dia todo e estudava à noite, saindo de madrugada em casa e chegando tarde da noite. 
 Claro que ela precisava de renda extra, afinal quatro filhos não é uma coisa fácil, certo? 
Então ela fazia tudo quanto é tipo de coisas artesanais possíveis para garantir, no fim do mês, um dinheiro a mais. Desde crochê e bijuteria até confecção de decoração de festa infantil, fazendo tela pro fundo da mesa do bolo, lembrancinhas, personagens de E.V.A. de todos os tamanhos possíveis, etc.
 Essa mulher conseguiu conciliar isso tudo na vida dela. 
 Essa mulher é minha mãe.
 Se ela consegue, eu sei que eu consigo. Está no meu sangue e eu morro de orgulho de gostar de coisas artesanais, de gostar de batalhar pelas coisas, por mais procrastinadora e preguiçosa que eu seja.
 Então sim, eu vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para ganhar um dinheiro e poder ajudar meus pais na mensalidade, tá bom?

 Ai gente, eu ia postar mais coisa, mas já vi que me empolguei e falei de mais. 
 Tem alguém aí ainda? Tem? Posso recompensar vocês? Posso? Obrigada.


  Esse é o lugar que eu fui no fim de semana, Matilde, aqui no interior do Estado. Vai ter post sobre ele. Foi uma delícia e já quero mais!
 Agora sim, fui, beijo, tchau, me liga <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário