sábado, 7 de dezembro de 2013

Carta ao papai Noel


"Serra, 17 de novembro de 2013
Querido papai Noel,
já faz um tempo que não lhe escrevo. Me lembro que a última cartinha que lhe escrevi foi pedindo um "cavalinho fofo e colorido", porque não sabia escrever My Little Poney. 
Dessa vez, venho lhe pedir duas coisinhas.
Eu amo passar o Natal em família. Como tenho família grande, sempre nos reunimos no Natal e eu me acostumei à isso e, quando não acontece, fico toda triste. Esse ano vai ser assim, vai ser um Natal triste. Meus tios vão viajar, nós cinco, eu e meus irmãos, provavelmente não vamos nos reunir para a felicidade da mamãe, já que dois são casados, outro namora e só eu e o mais novo ainda somos dependentes. Isso me faz pensar que existem pessoas no mundo que não tem nem os pais e um irmão para compartilhar a felicidade que é o Natal. Que não ganham um carinho, um olhar de atenção, que não tem a atenção para eles. São crianças órfãs, idosos que foram abandonados pela família em casas de repouso que muitas vezes não tem a mínima condição de zelo, moradores de rua e até pessoas bem de vida, porém solitárias, que tem dinheiro mas dariam todo ele para um dia de felicidade, de amor.
Então papai Noel, peço que, se puder, dê à essas pessoas um Natal feliz. Que alguém passe por elas e sorria, que elas recebam algum parente de surpresa, que ouçam "Feliz Natal" acompanhado por um abraço caloroso, essas coisas simples que enchem nosso coração de alegria, sabe?
Talvez meu Natal não seja como eu estou acostumada, mas pelo menos sei que minha mãe e minha avó vão ser as primeiras a me abraçar e falar "Feliz Natal" quando eu acordar (ou quando der 00:00), que vou ver o meu namorado e ele vai me dar aquele sorriso lindo e aquele beijo gostoso que só ele sabe dar e que vai me desmanchar de amores, que vou receber mensagens natalinas e vou ter uma mesa cheia de comida para cear. Então acostumada ou não, vou ter um Natal feliz, ao contrário de tantas pessoas que o passam triste. E é para elas que eu desejo o real feliz do Natal, porque elas merecem. Então por favor, se puder, dê uma atenção especial à elas.
E uma coisa mais egoísta que peço (porque todo mundo gosta de ganhar presente), é para eu conseguir ganhar o concurso cultural valendo o livro “Deixe a Neve Cair” do Green. Mas o motivo não é só querer ganhar o livro, é também uma conquista pessoal (pois é) por conseguir ganhar um concurso/promoção, porque quando é sorteio, eu nunca ganho, e só tenho chances quando são esses concursos ou os sorteios que tem formulário onde você pode preencher quantas vezes quiser.
Fora que eu quero ler um livro do Green, mas não quero ler A Culpa é das Estrelas primeiro, acho que sou do contra hahaha
Então é isso que lhe peço, papai Noel. Espero que, se não puder realizar meu segundo pedido, realize o primeiro, para as pessoas necessitadas.
Beijos e feliz Natal porque o senhor que tanto trabalha para nos ver feliz, também merece, ne? <3

 Com carinho, 
(da tagarela e sentimental que realmente foi sincera) Mari"

Gente, essa carta que eu escrevi foi pra um concurso, onde quem escrever a mais criativa/bonita carta ao papai Noel ganha o livro "Deixe a Neve Cair", do Jhon Green.
 Eu escrevi a carta pra ganhar sim, mas eu também pus MUITO sentimento, por isso quis compartilhar com vocês. 
 Se você gostou, comente aqui embaixo ou, se achar melhor, vota na minha carta aqui, onde eu disputo com mais quatro pessoas o livro. 

6 comentários:

  1. Quem vê assim pensa até que tu é fofinha <3

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto, você escreve bem, não tem erros de português, fora que o blog é todo uma gracinha! Hoje em dia é complicado achar pessoas que se importem com as outras, principalmente, com essas, que vivem grande parte da vida (não só na época de Natal), deixadas meio que "à margem da sociedade".

    ResponderExcluir