terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Amor e caridade

Oi pessoal. Esse post é um texto, que fiz, pro facebook mesmo, mas deu uma repercussão tão gostosa, que resolvi compartilhar com vocês também.

 Estava conversando com umas meninas sobre religião, onde duas eram espíritas. Pra quem não sabe, eu não tenho preconceito algum com religião NENHUMA e acho ridículo quem fala que espiritismo é "centro de macumba". A maioria dos centros espíritas tem como o Pai, Deus. É, Deus, o mesmo que nós adoramos nas nossas Igrejas. Sabe Ele? Então, é o mesmo dos espíritas. E essa menina tem a minha idade (eu acho) e é extremamente sábia e madura. Mais do que muito velho por aí. E aí ela me lança a seguinte sentença:

 "Gente, o que mais eu faço no centro é trabalho social. Eles dão comida para mais de 100 famílias, estão construindo há 17 anos SOZINHOS uma creche para crianças carentes da região (tá quase pronta ae ae ae) mesmo uma porcentagem muito pequena da casa dando grana para manter. E o máximo que você pode dar é 30 reais. Um dos trabalhos mais bonitos é sobre lições de cidadania (sim, cidadania e não espiritismo) para crianças presas. Tem visita a hospital de pessoas com hanseníase e abrigo de idosos, orfanatos...
Eu me formo técnica em Análises Clínicas sexta agora. Então dia 24 de dezembro vou pro centro porque eles vão abrir as portas pra moradores de rua. Eles vão tomar banho, ter uma ceia de natal, receber curativos e eu tô responsável por ensinar como se prevenir das principais doenças. Vou entregar camisinhas inclusive. 
Na verdade, o pilar do espiritismo (e de qualquer religião) é a caridade. Cristo disse: 'Fora da caridade não há salvação' e tá bem por aí."

 Pra quem leu até aqui, antes de terminar esse post, vou deixar mais sábias palavras dela:

 "A dica é: pense coisas boas, faça coisas boas. Ajudou muito o evangelho no lar. Mas, sinceramente, o espiritismo não é a salvação dos males da humanidade como muita gente põe por aí. A melhor religião é aquela que te faz um ser humano melhor. Nenhum espírita que eu conheço é perfeito, mas todos buscam estudar, se esclarecer e principalmente fazer o bem. Se você é católico, evangélico, budista, hindu, judeu ou seja lá o que for e é uma boa pessoa, essa religião é perfeita pra você. E se você RESPEITA as crenças alheias sem tentar tacar versículos decodificados e não INTERPRETADOS da Bíblia milhares de pontos pra você.
Tô cansada dos meus amigos evangélicos que não me respeitam. Já chegaram a dizer que eu sou do diabo (e nem acredito no dito cujo). Por que eu seria? Faço o bem quando acho que devo fazer (preciso evoluir nisso), todo dia entro em comunhão com o que eu considero ser Deus. Nada me separa dessas pessoas, sinceramente."

 Eu sou a favor do amor e da caridade, acima de tudo. Isso a gente não encontra em lugar nenhum, só na gente. Religião não importa, se você tiver o "bem" no coração. Se você lutar por isso. Religião nada mais é que um nome, onde pessoas que se consideram de tal religião frequentam em determinados horários e dias da semana o mesmo lugar para debater/ouvir/falar sobre o Bem Maior, Deus. Apenas. 

 Bom, obrigada pela atenção.

2 comentários:

  1. Que linda a atitude dela. Ah, religião é como um rótulo. Você diz que faz parte de uma e o mundo te julga por causa disso. Mas o que vale mesmo é a pessoa. Tem gente todas as religiões do mal e do bem. A religião é apenas um grãozinho de areia comparado com que agente faz, pensa e etc.
    Adorei, o post, cria uma fanpage pro seu blog pra gente acompanhar melhor, que tal?

    http://manualdaadolescente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Ana, é como um rótulo mesmo!!! Mas o que conta são apenas suas ações.

      E sobre a fanpage, eu já tenho, é essa aqui: Cafeína Aguda

      Excluir