sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Mais amor, por favor


 Hoje eu estava voltando da escola no transcolzão de todo dia (capixabas entendem), naquele calooooor que só Deus. Porém eu estava de bom humor, saí mais cedo da escola e tinha conversado depois de um tempão com minha amiga. Anyway.
 Quase no ponto de eu descer, eu passei na catraca e vi um casal, duas meninas lindas, conversando, uma de frente pra outra. Todo mundo via que tinha alguma coisa ali sabe? Sei lá, a conexão era tangível. Não sei se elas tinham se abraçado antes, ou se tinham se beijado, mas quando elas desceram, não deu um segundo pra uma senhora falar com o trocador:

-Meu Deus do céu que tristeza, esse mundo ta perdido mesmo, é o apocalipse. Duas meninas lindas, tem tanto pra viver e ficam nessa.

 E o trocador concordando. Não sei se o trocador realmente concordava com aquilo ou estava concordando pelo simples fato de pessoas assim não aceitarem opinião contrária. Eu fiquei tão nervosa, encarei indignada aquela senhora, e desci do ônibus, já estava no meu ponto.
 Por que estou contando isso pra vocês? Porque eu precisava desabafar. GENTE, PELO AMOR DE DEUS!!!! Por que as pessoas não conseguem amar e respeitar ao próximo? Tenho certeza que essa senhora é aquele tipo de pessoa que fala assim "eu não tenho preconceito, até tenho um amigo assim".
 Eu realmente, de coração, não sei se fico triste ou com raiva disso. Não consigo entender como em pleno século XXI, essas pessoas conseguem ser tão mente fechadas.
 Sabe que que eu acho? Que o mundo seria um lugar bem melhor se essas pessoas não existissem. Veja bem, não estou desejando a morte de ninguém, euem, paz e amor always. Mas se esse tipo de pessoa, >com esse pensamento<, e não a pessoa em si, e sim a "viseira" que elas põe pra não enxergar o que ta próximo à elas e só algo que está a frente, sem abrir sua mente para novos conceitos.
 Não quero entrar no conceito de religião, e, por favor, se for pra fazer comentário com argumentos religiosos, não faça. Por enquanto quero manter meu blog, que eu tanto amo, longe dessa discussão eterna que é a religião.
 Era só um desabafo mesmo, gente. Amor ao próximo é o primeiro mandamento de, sei lá, todo mundo? Me expliquem por que vocês não praticam isso?
 E não é preconceito só com relações homossexuais não. É com pretos (me explica porque a gente chama os "brancos" de "brancos" e os "pretos" de "negros"? Isso não é uma forma de apontar que eles são diferentes? Então, me desculpem, mas é com todo carinho do mundo que eu falo preto. Inclusive, eu morro de inveja da ginga de vocês e da cultura e luta que vocês carregam no sangue desde, sei la, sempre?), pardos, cabelos cacheados e crespos (por que as pessoas não assumem suas origens?), pessoas com cabelos pintados de cores fantasia ou com estilos de cortes diferentes, pessoas com piercings e tatuagens, mulheres que decidem ter filhos sem um parceiro, pelos gostos musicais, pela cultura, religião etc.
 E eu não quero dizer que eu não tenho preconceitos não viu? Infelizmente o homem é uma raça ruim, que traz desde seu surgimento essa cultura de preconceito, sabe? O que estou falando é a gente pode mudar essa mentalidade. É difícil? É, afinal, nós vivemos num mundo onde o preconceito ainda é muito carregado. Mas aos poucos a gente vai aprendendo a controlar e mudar o pensamento. Sério. Eu fiz isso e percebo o quanto já mudei. Tenho vergonha de ainda ter que controlar isso, porque eu queria simplesmente não ter. Mas eu agradeço aos céus pelos meus "preconceitos" serem bem mais "tranquilos" (vocês entenderam, porque não existe preconceito tranquilo e não tranquilo, preconceito é preconceito e ponto.) a ponto de eu não odiar a pessoa por isso, ou falar coisas tão pesadas quanto essa senhora falou.
 Vamos praticar o amor, por favor? 
 Se bobear, aquelas meninas nesse momento que estão vivendo estão sendo muito mais felizes que essa senhora foi em sua vida inteira.

(desculpem pelo desabafo e pelo post diferente, pupilos, mas eu precisava compartilhar isso com vocês)

4 comentários:

  1. Não tenho preconceito de cor, nem de raça, nem mesmo de opção sexual. Beijos.

    Beijos
    Blog | Divulgue seu sorteio | Divulgue seu post no meu blog

    ResponderExcluir
  2. Mariana, oi!

    Sabe que desde que vi essas propagandas aqui na minha cidade eu quis fazer um post sobre isso também? E é tão bom encontrar o seu blog e ler sobre isso!

    Eu nunca tive preconceito nenhum, de nem um tipo, eu até aceito gente religiosa e tal. Acho que desde que fiquei com overdose de Glee, acho que me abri a qualquer tipo de aceitação, sabe? E é tão melhor viver assim, sem de "não posso aguentar essa daí, porque é tal coisa". Pô, sem rótulos! Eu mesma sou rotulada a todo instante por ser tímida e tudo o mais. Não gosto disso. E imagino que pessoas que têm de dar a cara a tapa todos os dias para enfrentar o tipo de preconceito que você expôs não deve gostar ainda mais. Eu acho que amor é amor, se é da mesma raça, religião, sexo, tudo. Acho que as pessoas deveriam ter mais liberdade de serem quem elas querem. Todo mundo diz que "aqui é um país livre, e blablabla", mas sempre tem gente barrando tudo. E, aliás, eu não entendo gente religiosa que é contra pessoas gays, já que, pelo que sei, um dos mandamentos de Deus é "Ame o próximo como a ti mesmo". Cadê isso na prática, povo?

    Enfim, adorei seu blog, adorei você, hahahaha.
    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nina, meu Deus! Você quase me mata do coração, que delícia de comentário!!!

      Eu super concordo com você. Em gênero e grau. Sou Católica e me magoa muito ver pessoas da minha própria religião, religião que nos permite o completo livre arbítreo (quase, ok), olhando torto, falando mal, perseguindo pessoas pelo simples fato de elas amarem alguém do mesmo sexo!
      Não sei se percebeu, mas no post eu quase entrei no quesito religião, resolvi não entrar porque o blog não tem a ver com isso e sinceramente eu ia arrumar uma baita polêmica que só ia me prejudicar, porque eu não concordo com muita coisa. Então, quando eu vejo que eu posso evitar, simplesmente evito, sabe?
      Acho lindo o amor ao próximo e me policio tanto para não pecar nessa minha própria decisão de respeitar tudo e todos.
      Hoje sou uma pessoa muito mais mente aberta e tranquila. Minha mãe não gosta muito porque ela não concorda com as coisas que eu concordo e, enfim, eu me sinto muito melhor desse jeito, me sinto mais leve, porque eu faço o bem e ele volta; eu respeito as pessoas e elas me respeitam de volta, simples.
      E, de novo, obrigada pelo lindo e carinhoso comentário, saiba que eu o amei muito e sinta-se completamente A VONTADE para comentar quantas vezes quiser!!!

      Excluir