segunda-feira, 3 de junho de 2013

Última chance

 Última chance, como assim?
Sabe aquela coisa de “Nunca vai acontecer comigo”, “Temos amor, temos tudo”? É meus amigos, as coisas não são tão fáceis assim.
 Pra dar certo tem que ter amor, é claro, muito amor. Mas amor não é o suficiente se não há honestidade, cumplicidade, amizade, carinho, respeito e compreensão. E esses são sentimentos que se cultivam no dia a dia, que não podem ser simplesmente esquecidos ou postos num cantinho no escuro. São sentimentos que, quando não cultivados, fazem falta. E, aos poucos, vão quebrando o muro indestrutível que o amor cria.
 Se o amor morre? Não, jamais. Quando duas pessoas são criadas para estarem juntas, o amor jamais acaba. Mas como conviver com alguém se só há briga, exigências de uma parte que esquece da outra?
 E a parte errada só percebe quando vê o chão caindo de seus pés, quando sente seus pés no escuro vazio que é o nada, que é a vida inútil que pessoas que perderam grandes amores sofrem. Mas não acabou ainda, uma pessoa segura sua mão lá de cima. A pessoa que te faz feliz, que te ama e te entende apesar de toda essa mudança. A pessoa que, chorando e com a testa encostada na sua, põe um dedo em forma de “um” no seu nariz e diz: “Última chance.”. É a pessoa que não quer desistir de você, de vocês. Que te ama incondicionalmente e só quer ser feliz. Ao seu lado. A pessoa que, mesmo com o coração partido pelas suas atitudes, acredita que a vida de vocês juntos pode acontecer.
 Você é daqueles que não acredita que exista volta quando um namoro acaba? Eu também era assim. Mas, sabe, a gente passa a entender melhor a situação dos outros quando a nossa está parecida. Cada caso é um caso, claro. Mas quando o namoro, casamento ou seja lá o que for acaba por falta daqueles sentimentos citados lá em cima, e o amor prevalece, nada, absolutamente nada, é impossível!
 E aí aquele flash que deveria ter passado a tanto tempo em sua cabeça vem com uma força estonteante. Momentos do começo, momentos de felicidade, daquele colo que você deu, do que você recebeu, das palavras de amor, amizade e cumplicidade, dos sorrisos sinceros, do olhinho brilhando, dos abraços apertados e dos abraços que transmitem paz. Das brincadeiras de lutinha, de cócegas, das implicâncias. Coisas que te incomodavam dão saudades. E olha que ainda nem terminou. Está por um fio. E você pensa: Eu vou fazer valer a pena. Vou ser a pessoa que era antes. Vou ser feliz ao lado dele. Vou fazer valer a pena.
 E você se esforça, você ama incondicionalmente a cada minuto que passa, e a vontade de fazer valer a pena só aumenta. A vontade de ver o sorriso sincero novamente só aumenta. A vontade de ser um colo, de ser uma válvula de escape, só aumenta!!!

 Última chance, como assim?
Vai deixar a sua passar?



O resto dessa história, eu conto daqui a um tempo. 

6 comentários:

  1. Esse texto resume um pouco minha vida meu relacionamento achava que nunca iria acontecer comigo, que nunca encontraria o amor, e de repente estou namorando a quatro anos. Tudo tem sua hora

    Sugestão formate o texto para justificado e de espaço nos parágrafos, as pessoas míopes agradecem, rsrs

    http://ousadiacerta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Jenifer! Pode deixar que nos proximos textos farei isso, rs

      Excluir
  2. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. É como dizem por aí: Quando é amor de verdade não existe obstáculo nesse mundo que o impeça.
    Mari apaixonadona ^^

    :) Continue escrevendo, ainda vou querer um autógrafo seu. blza?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Pode deixar, May. Você vai ter todos que quiser auyauahauha ♥

      Excluir