quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Cantinho literário: O início

 Oie pessoas que nunca comentam. Sim, estou sensível e vou usar isso contra vocês *suspiro*, porque apesar do número satisfatório de visualizações ao meu ver, e até elogios que recebo, n-i-n-g-u-é-m comenta ou segue meu blog. Mas ok, é uma batalha difícil, sempre soube disso.
 Mas não quero falar do meu abandono, estou aqui para compartilhar com vocês uma das minhas maiores paixões e meu hobby predileto: livros.
 Não tem como explicar, é uma paixão ENORME, que tenho desde sempre. Quanto mais leio mais quero ler, e às vezes fico longos intervalos sem ler, mas quando começo não paro, é um livro atrás do outro. Tanto que minha primeira meta pro ano que vem foi devorar 100 livros até o fim do ano. Será que consigo? Tomara!!!
 E aqui, no meu devaneio ainda digerindo o fim do livro que há pouco terminei de ler, resolvi criar essa sessão aqui no meu blog, abrir espaço pra essa minha paixão, e hoje começa o Cantinho Literário! To empolgada, vou tentar escrever sempre sobre alguns ou até todos os livros que vou lendo, e vou começar com um resumo rápido da minha opinião sobre os últimos três livros que li, a trilogia 50 Tons de Cinza.
 Terminei o 50 Tons de Liberdade não faz nem duas horas e to triste por ter terminado. Sabe aqueles livros que te deixam com gostinho de quero mais? Então. Gente, é uma trilogia ÓTIMA, e eu acho um absurdo quererem fazer filme dela. Vai estragar toda a magia dos livros, fora que vai ficar péssimo. E compararam com Crepúsculo, e, mesmo sem ter lido a série, sei que não tem nada a ver.
 Outra coisa é que as pessoas só reparam nas partes eróticas dessa trilogia e esquece que é um romance maravilhoso, onde duas pessoas diferentes e ao mesmo tempo tão parecidas tem que superar seus demônios e medos internos, tem que aprender a lidar com a vida à dois, e é isso que me marcou tanto nesse livro. É perfeito ver como eles se encaixam e um serve de apoio pro outro, e é isso que tem que ter num relacionamento: Confiança. Amor. Companheirismo. E é isso que Anastasia (que inclusive vai ser o nome da minha filha -sempre amei esse nome) e Christian aprendem ao longo dos três livros. Não vou contar o que acontece, porque senão não tem graça ne? Mas deixo vocês com esse outro ponto de vista do livro que todo mundo só vê o erotismo e esquece do amor.


A, outra coisa. Antes de eu me render e ler os livros achava as capas e o nome (principalmente o 1º) bem sem noção, inclusive foi o que me broxou para lê-los. Mas quando você passa a ler e entender a história você entende, não é avulso, tem um significado, cada capa e cada nome, tem um significado com a parte que mais marca alguma fase deles. E isso é muito legal!!!! E demorei pra racionalizar, mas Christian Grey. Grey é cinza inglês, logo..... kkkkkk sou lerdinha, socorro. Daí da pra entender a relação.

Bem, é isso. Espero que tenham gostado, e se tem alguma sugestão, tanto de livros como de o que posso fazer para melhorar, por favor, comentem. É uma súplica. Combinados, então? Ok, vou aguardar, hein? XOXO

Nenhum comentário:

Postar um comentário